O dia dos (consumistas) namorados !

 Dei-me hoje conta de que o dia dos corações está a chegar .

 Confesso, que no início - que para mim já vai longe - do nosso namoro eu esperava sempre pelos meses de namoro (mesmo no princípio, até pelas semanas!) , pelos meios-anos, pelos dias dos namorados, depois os anos, os Natais ... só para lhe dar (e receber) um presente .
 Então, fugida a inspiração e depois de reparar que toda a gente oferecia presentes iguais, cheguei à concusão de que devem ser esses uns dias fantásticos para os comerciantes !

 Afinal, o que estamos a festejar no Dia dos Namorados?
 Já passei por tanta coisa que todos o dias festejo o facto de ter um namorado-do-caraças, que tanto me faz imensamente feliz como  me faz querer atirar-me/lo pela varanda baixo (risos?) .

 Por estes motivos todos - e porque sou 'do contra'- , decidi deixar de oferecer presentes nos dias especiais e oferecer apenas quando quero!





  E que tal? É um bom discurso para quando ele me oferecer um presente e eu não tiver nada para ele?
 Ou digo, simplesmente,' estou tesa !' ?

1 comentários:



Rit♥Catita disse...

Na minha opinião, as ocasiões têm o sentido que lhes damos.
Sim, é verdade que quando amamos, todos os dias do ano são pretexto para ser Dia dos Namorados, mas na prática acabamos por nos esquecer disso, daí haver estes dias para nos fazer lembrar.
A parte consumista destes dias acho que só adere quem quer. Podemos presentear os nossos mais que tudo sem ser necessário oferecer nada comprado. Um jantar feito em casa na cumplicidade e intimidade de duas pessoas que se amam, pode ser o presente perfeito. ;)